Pesquisar este blog

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Mini Moto Brasil

CLUBE MINIMOTO BRASIL

O Clube Minimoto Brasil foi criado em 2006, pelos pilotos Marco Coelho e Leandro Rolim, que iniciaram no Brasil andando em praças e ruas da Cidade que permitiam a pratica do esporte. A legislação Brasileira não permite a utilização da Minimotos em ruas ou avenidas, sendo passiveis de apreensão pelas autoridades da lei.

Não é necessário qualquer tipo de filiação ou pagamento de taxa para fazer parte do Clube,nem mesmo ter sua Minimoto, basta gostar do assunto. Atualmente o Clube é formado de aproximadamente 21 pilotos, e que vem crescendo a cada dia, através do conhecimento pela mídia e a divulgação direta nas pistas e meios decomunicações coletivas. Atualmente possuem um fórum na Internet http://www.minimotobrasil.com que divulga todos os tipos de informações e organiza eventos e encontros.

Não tem limite de idade, somente de peso, as pequenas conseguem aguentar de 70Kg, os modelos mais simples, e até 120kg os mais modernos e reforçados. Os modelos podem ser replicas Chinesas ou originais de fabricação principalmente Italiana. Os custos podem mudar em função dos modelos e potências das Minis, bem como os acessórios e upgrades que podem ser feitos. Os modelos novos mais simples chegam a custar aproximadamente R$1000,00 e os modelos originais já preparados com características de competição (Racing), começam de R$4.000,00 e podem chegar até R$13.000,00.

A Minimoto para utilização em lazer e ou competição possuem as mesmas características de ciclística (quadro) e o que diferem de um modelo Standard para um Racing são seus acessórios a começar pelos motores.

Os motores são de funcionamento de 2 tempos, de alta compressão chegando a 12:1, podem ser de 39 a 50cc, atingindo uma rotação de até 16000 rpm, refrigerados a água, com bombas de água internas ou externas ao Carter do motor e podem varia de 7Hp até 22Hp, pesando de 35Kg até os míseros 19kg.
Replica B1 Chinesa ‐ Garelli ‐ Modelo GA10A ‐ 7Hp
Os componentes que podem variar ainda mais são, disco de freio nas duas rodas, freios mecânicos ou hidráulicos, pneus com medidas e características diferentes do Duro até o Mole, escapamentos dimensionados, carburadores preparados com medidas diferentes, Quadros, Bengalas, Balanças e Suportes de ferro, alumínio ou fibra de carbono, rodas e radiador de ferro ou alumínio, e ainda amortecedor de guidão para poder domar a pequena.



Alguns desses itens ainda podem sofrer ajustes e regulagem para poder deixar as Minimotos ainda mais agressivas ou não, é o caso do amortecedor de guidão que em alguns modelos é indispensável, podendo ter em alguns modelos até 25 regulagens. A velocidade final das Minimotos podem varias de 40km/h a até impressionantes 126km/h e isso em apenas alguns segundos, mas tudo isso depende do tipo de relação que é colocado na moto, podendo varias de pinhos de 6 até 8 dentes e coroas de 51 até 72 dentes. Uma relação intermediária ajuda a ter uma melhor performance em pistas mistas com altas e baixas velocidades.


Todo esporte tem seus riscos, e este não é diferentes, portanto todos os equipamentos de proteção e segurança são obrigatórios para que a diversão não se torne um problema. O indispensável é o capacete, seguindo de protetores de joelho, cotovelos, luvas, tênis ou botas. Para se ter uma melhor proteção sugerimos a utilização de macacões de couro ou os próprios para as minis, fabricados com características deferentes para que o piloto possa se sentir protegido e confortável, pois a posição do piloto não é igual a nada parecido com as motos grandes, exigindo uma maior elasticidade de joelhos, quadril e tornozelos.


O funcionamento é simples, um motor a combustão 2 tempos (Pistão, Vela, Cilindro,Biela, Virabrequim, Rolamentos, Anel, Carburador, Bobina, Magneto, Lamelas de admissão, Carter, Escapamento), com partida por acionador manual, como as motosserras ou os cortadores de grama a gasolina, e um sistema de tração, sem marchas, (Embreagem Centrífuga de duas ou três massas, Campana e Carter de Campana, Pinhão, Corrente e Corroa), sendo direcionado diretamente a roda traseira a força do motor (rodinhas de 6,5" de diâmetro e pneus de 110/50 traseiro e 90/50 dianteiro). Com a rotação da centrífuga ela se abre entre aproximadamente 8 ou 9 mil rpm, raspando na campana onde exerce força que é direcionada a roda traseira, gerando o movimento.
Tudo isso é fixado a uma quadro, que ainda recebe o radiador de refrigeração, bomba deágua (fluido), escapamento, tanque de combustível que pode variar de 700ml à 1,5 litros,dando uma autonomia de aproximadamente 40Km e por final a Motinho ainda recebe uma carenagem a onde acomoda o piloto.

O combustível utilizado é sempre de alta octanagem (Podium), sendo vendido facilmente emalguns postos e recebe uma parte de óleo para motores 2T diretamente misturado a ele, com proporções que podem varias de 1/40, 1/50, 1/30, etc.. O imortante é sempre utilizar gasolia
e óleo de boa qualidade. Outro atrativo das minis, é poder facilmente personalizá-las, deixando com a sua cara, seu estilo ou reproduzindo algumas das mais famosas marcas de motos grandes do mercado,com um custo muito baixo e podendo ser mais um hobby.

O esporte é praticado em Kartódromos ou em pistas próprias para as Minis que no Brasil ainda não existem, mas encontramos boas instalações com toda infra-estrutura para receber as Motinhos como elas devem ser recebidas. Uma das melhores pistas na atualizada é o Kartódromo Internacional San Marino - próximo a cidade de Paulínia no distrito de Betel a aproximadamente 120km de São Paulo, onde oferece toda a infra-estrutura para pilotos e convidados, adultos e crianças, homens ou mulheres.


O aluguel da pista é feito por piloto, no valor de R$90,00, como para os proprietários de Kart´s, e são realizadas entradas de 10 a 15 minutos, entre as baterias dos Kart´s; parece pouco mais o desgaste físico e o cansaço é maior do que em 30 minutos de Kart. Existem diversos Kartódromos que também já abriram suas portas para as Minimotos, outro mais utilizado é o de Sorocaba (SoroKart), a 100Km de São Paulo, que também oferece uma infra-estrutura agradável e familiar.



Os interessados em conhecer as MiniMotos, devem entrar no fórum www.minimotobrasil.com
e lá encontrara todas as informações completas que necessitam.

Para os que ainda não se convenceram existem varias matérias vídeos e fotos na Internet que podem ajudar a conhecer um pouco mais.




Aos mais apaixonados que gostariam de experimentar a sensação de correr em uma SMBK (Super Mini Bike), estamos disponibilizando 15 minutos de pista ao final de todos os eventos, conforme calendário e se não chover, mais os equipamentos básicos de proteção para quem quiser se aventurar no mundo das Minimotos, não esquecendo dos riscos e acidentes que todo esporte a motor e de velocidade pode proporcionar, mas para melhor explicar vamos visualizar.

http://youtu.be/GzBoO90uNi8 - Convite do Clube Minimoto Brasil
http://youtu.be/YgmKfP7bCtE - Paulínia 1º Treino
http://youtu.be/q5Rr58EsbKE - Piracicaba Multicâmera
http://youtu.be/wmPQy2DUlvg - 1ºEtapa SMBK Paulínia Tomada de tempo (pista cheia)
http://youtu.be/iaQKvHcwGHg - 1ºEtapa SMBK Paulínia On-Board
http://youtu.be/4v36asSW3Zo - Minimoto Brasil Chamada SMBK 2012


5 comentários:

Anônimo disse...

Adrenalina pura, e proxima etapa será em 19/08, essa eu vou eheheh

Luana Moura da Silva disse...

Olá, como posso entrar em contato com você?? Grata

Anônimo disse...

Boa noite olhem o video da minha minha mini moto tem alguma competicao para esse modelo
https://youtu.be/QQ57f_DExUk

Hiran Vinicius de Moraes disse...

Sou de Cuiabá MT, gostaria do telefone de alguém para eu conhecer melhor as mini motos, melhores equipamentos, onde comprar e etc

Prof. Wellington Cunha disse...

Muito legal! Mas onde eu posso comprar os modelos mais fortes? tenho 90quilos