Pesquisar este blog

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Raimundos e Rag'n Bone Man

Saiu o novo dos Raimundos, uma belezura de acústico muito bem produzido, com músicos de primeira grandeza e convidados mais do que especiais.

Na minha opinião um dos melhores álbuns lançados da banda pra esquecer os últimos porcarias que os Raimundos colocaram nas prateleiras, o último bom que ouvi foi MTV ao vivo em 2000.Na discografia destaque para o primeiro albúm homônimo de 1994, um crássico do rock nacional. Depois vieram Lapadas do Povo 1995, Cesta Básica de 1996, Lapadas do povo 1997 e Só no Forevis de 1999, depois desses nada relevante.

O DVD com 27 faixas num total de 1h42 de músicas, o CD traz apenas 17. Apesar de deixar algumas boas de fora é um showzaço do início ao fim e que conta com participação do Alexandre do Natiruts, da Banda Oriente, do Fred batera da formação inicial, Dinho e a Ivete Sangalo. O maior destaque é a participação do Marcão, ex-guitarra de Charlie Brow Jr fazendo a sensacional e emocionante Lugar ao Sol. Outro som de foder é Deixa eu falar com a participação de ALexandre do Natiruts, um som com um toque de Kashimir a lá Led Zepelin. O pão da minha prima traz uma sitação maravilhosa ao som Monkey Man que vc deve ter ouvido recentemente com Amy Winehouse mas que é originalmente de Toots and the Maytals. Com muitos arranjos puxado pro ska é um som melhor que outro, por exemplo Bonita, baita som e que desta vez contou com a voz feminina de Ivete Sangalo. O batera original da banda, Fred Castro, assume tocando em Selim e Cintura Fina. Puteiro em João Pessoa, Esporrei na manivela e Eu quero ver o Oco fecham esse espetacular show, gravado dias 17 e 18 de novembro de 2016 no Teatro Paraios em Curitiba. Agora é ficar na expectativa do lançamento do DVD.





Outro som muito bom que ouvi esse mês foi do Rag'n Bone Man.
Rory Graham nascido em Uckfield, Inglaterra começou sua carreira musical no R&B Soul ou Blues imitando Muddy Waters, e logo depois conheceu o hip-hop, isso aos 15 anos. Sua carreira solo começou aos 19 e a inspiração para o nome surgiu da lembrança do seriado Steptoe and Son - Rag and Bone Man, um seriado que rolava nos anos 60 e que Rary assistia junto com seu avô.
Com uma voz poderosíssima, profunda e repleta de sentimentos começou a lançar seus EP's, e o primeiro veio em 2012, Bluestown, na sequência vieram outros, 2014 Wolves, 2015 - Disfigured (EP) e o atual, 2017 - Human (Deluxe Edition).
Vida longa ao Soul Music R&B


Nenhum comentário: