Pesquisar este blog

segunda-feira, 30 de março de 2015

Lollapalooza Brasil 2015

O que podemos esperar de um evento que surgiu para divulgar bandas e artistas de vários gêneros, bandas independentes e alternativas ? Uma mistureba de shows médios, poucos shows bons para uma “festa estranha com gente esquisita”.

Em meados de 1990 quem começou com a bagaça foi Perry Farrell ( vocalista de Janes Adiction / Porno for Pyros ) e o produtor de eventos de  Bill Graham. Muita coisa se passou desde então, inclusive aqui no Brasil com um Line Up, na minha opinião, cada vez com menos qualidade. Veja 2012 e 2013, compare com 2014 e 2015.
Mas vamos falar deste evento que tomou conta do Autódromo de Interlagos, que aliás ficou show de bola. Um espaço excelente que suportou, e bem, as milhares de pessoas que por lá passearam nesse final de semana. Banheiros a vontade, caixas para a troca de Mangos x Real, cerveja, dog, hambúrguer, dezenas de Food Truck e até redes de dormir para descansar o esqueleto.



Bastille Palco Axe
No primeiro dia vi 4 shows : Nem Liminha Ouviu, banda do locutor e ex-vocal da banda Nõ Religião, Tatola Godas, que faz covers dos rocks que marcaram época nos 80. Como convidados trouxeram ao palco a belíssima e eficiente cantora Luiza Possi e a Lenda do rock Nacional, vocal e guitarra dos Inocentes e da Plebe Rude, Clemente. Showzaço na tarde de sábado. Assisti também ao show da banda Kasabian , rock britânico do final dos anos 90 que mistura guitarras afiadas com batidas eletrônicas e um vocal marcante e Tom Meighan.  Em seguida fui assistir o melhor show na minha opinião, Marcelo D2 e Fernandinho Beat Box. Sensacional o show com um batidão pesado, músicas do Planet Hemp e o entrosamento de D2 com a galera é geral, isso sem falar no show particular que é o Fernandinho Beatbox, incrível o que os sons que ele consegue tirar com a boca.


Skrillex Palco Onyx
Para fechar o primeiro dia fui assistir Skrillex rolando seu Dub Step emdiabrado, alucinante, com efeitos de luz e vídeo incríveis. Show espetacular, palco Onyx impecável e lotadaço. O auge da euforia foi qdo Circle Of Life – Lion King remixado. Impressionante.





Jack Whie Palco Skol






Na volta do palco Onyx passei pelo Palco Skol onde estava Rolando o show do espetacular Jack White. Assisti um pouco lá do alto ( veja foto ) e pelo jeito foi bom de mais, a galera estava em peso. O trabalho do cara é fantástico mas o show não vi e fico com a opinião geral de que realmente valeu a pena. Antes de fechar o sábado vi o final do show do Bastille, nota 3. Empolgou com Pompeii, nada mais a declarar.




Chuva não desanimou a galera para assistir
 o show da banda Interpol no Palco Skol
 Domingo começou o dia nubado e tendência a chover, o que de fato aconteceu. Assisti a banda brazuca Monbojó que arrebentou, não é o meu estilo, mas tocaram com competência e a sensacional Pitty, que show ! A banda tem uma competência para fazer o rock que poucas bandas tem. Arcodes do baixão nervoso em Memórias e hits como Máscara. Botou o público pra pular e agitou geral. Muito melhor que muitas bandas que lá estiveram.



Pitty Palco Axe



Smashing Pumpkins Palco Axe
No domingo a expectativa era pelo Smashing Pumpkins que fechou o palco Axe e posso dizer, seguramente , que foi o melhor de todos. Puta show. O tempo de estrada da banda é enorme, são de meados de 1987 com um caminhão de hits. Desta vez Billy Corgam trouxe o batera do RATM Brad Wilk e o carrancudo Mark Stoemer do Killers. Show pesaso, visceral, energético pra caceta do início ao fim, do jeito que se deve fazer um show em Festivais, com as melhores músicas da banda, que é isso que o povo quer ouvir. Excelente !!!!! 


Assisti também pedaços  dos shows de Young the Giants, The Kooks, Interpool e fiquei impressionado com a quantidade de fãs que essas bandas cativaram aqui no Brasil. Todo mundo cantando geral.  Three Days Grace eu não vi nem ouvi, mas dizem que o bicho pegou geral e que a banda detonou. Kongos, Fitz and the Tantruns e Robert Plant também não. São 3 palcos e você tem que escolher o que mais lhe agrada e acredito que fiz boas escolhas.

Segue as fotos que cliquei por lá. 



Assistindo ao show do Kasabian











































Adicionar legenda
























NLO Palco Axe






























Luiza Possi convidada do NLO







Clemente a Lenda do Punk Rock Nacional




















QG Miro Arte



Acesso saindo do Palco Axe para o Palco Skol e Chefs Stage

Palco Skol




































Palco Onyx














Rota 66 Adesivada pelo Miro Arte


Nenhum comentário: